A Violência Travestida Faz Seu Trottoir Lyrics


Video: No video yet. Post a video for this lyrics

Lyrics:

A Violência travestida faz seu trottoir
(Humberto Gessinger)
no ar que se respira, nos gestos mais banais
em regras, mandamentos, julgamentos tribunais
na vitória do mais forta, na derrota dos iguais
a violência travestida faz seu trottoir
na procura doentia de qualquer prazer
na arquitetura metaf'sica das catedrais
nas arquibancadas, nas cadeiras , nas gerais
a violência travestida faz seu trottoir
na maioria silenciosa, orgulhosa de n'£o ter
vontade de gritar, nada pra dizer
a violência travestida faz seu trottoir
nos anúnicos de cigarro que avisam que fumar faz mal
a violência travestida faz seu trottoir
em anúnicos luminosos, l'¢minas de barbear
armas de brinquedo, medo de bincar
a violência travestida faz seu trottoir
no v'deo, idiotice intergal'ctica
na m'dia, na moda, nas farm'cias
no quarto de dormir, na sala de jantar
a morte anda t'£o viva, a vida anda pra tr's
' a livre iniciativa, igualdade aos desiguais
na hora de dormir, na sala de estar
a violência travestida faz seu trottoir
uma bala perdida encontra algu'm perdido
encontra abrigo num corpo que passa por ali
e estraga tudo, enterra tudo, p' de cal
enterra todos na vala comun de um discurso liberal
a violência travestida faz seu trottoir
em anúnicos luminosos, l'¢minas de barbear
armas de brinquedo, medo de bincar
a violência travestida faz seu trottoir
[ A Violàªncia Travestida Faz Seu Trottoir lyrics found on http://lyrics.my ]
a violência travestida faz seu trottoir
em anúnicos luminosos, l'¢minas de barbear
armas de brinquedo, medo de bincar
a violência travestida faz seu trottoir
Tudo que ele deixou foi uma carta de amor pra uma apresentadora de programa
infantil.
Nela ele dizia que j' n'£o era crian'a , e que a esperan'a tamb'm dan'a como
monstros de um filme japonês.
Tudo que ele tinha, era uma foto desbotada, recortada de revista
especializada em vida de artista.
Tudo que ele queria, era encontr'-la um dia (todo suicida acredita na vida
depois da morte).
Tudo que ele tinha, cabia no boloso da jaqueta.
A vida quando acaba, cabe em qualquer lugar.
E a violência travestida faz seu trottoir...
n'£o se renda às evidências
n'£o se prenda à primeira impress'£o
eles dizem com ternura:
"o que vale ' a inten''£o"
e te d'£o um cheque sem fundos
do fundo do cora''£o
no ar que se respira
nessa total falta de ar
a violência travestida
faz seu trottoir
em armas de brinquedo, medo de brincar
em anúncios luminosos, l'¢minas de barbear
nos anúncios de cigarro que avisam que fumar faz mal
a violência travestida faz seu trottoir
a violência travestida faz seu trottoir
Contribui''£o:
Leandro Maciel
lmaciel@rol.com.br