Anoiteceu Em Poa Lyrics


Video: No video yet. Post a video for this lyrics

Lyrics:

Anoiteceu Em POA
(Humberto Gessinger)
na escurid'£o
a luz vermelha do walkman
sobre edif'cios
a luz vermelha avisa avi'µes
nas esquinas que passaram
nas esquinas que vir'£o
verde, amarelo, vermelho
espelho retrovisor
anoiteceu em Porto Alegre
anoiteceu em Porto Alegre
na escurid'£o
só você ouve a can''£o
eu vejo a luz vermelha do teu walkman
sobre edif'cios
no 30º andar
uma flor vermelha nasceu
nas esquinas que passaram
nas esquinas que vir'£o
h' sempre algu'm correndo
fugindo da "Hora do Brasil"
anoiteceu em Porto Alegre
BRAS'LIA, 19 HORAS
ESTA É A VOZ DO BRASIL
anoiteceu em Porto Alegre
na zona sul existe um rio
nesse rio mergulha o sol
e arde fins-de-tarde
de luz vermelha
de dor vermelha
vermelho anil
atr's do muro existe um rio
que, na verdade, nunca existiu
mas arde fins-de-tarde
de luz vermelha
de dor vermelha
vermelho anil
aconteceu a meia-noite
anoiteceu em Porto Alegre
aconteceu a noite inteira
anoiteceu em Porto Alegre
EU DISSE QUE ACREDITASSEM
EU PEDI QUE ACREDITASSEM
EU NUNCA DEIXEI DE ACREDITAR
QUE O GRÞÅ MIO IA SER CAMPEÞÆ’O DA AMÉRICA
HOJE... ESTA... NOITE EM PORTO ALEGRE
quinze pr'as duas
ruas escuras
?quem tem o mapa?
?qual ' a dire''£o?
duas e meia
castelos de areia
cabelos castanhos
estranhos sinais
j' passa das três
..pela última vez...
de hoje em diante
só u'sque escocês
cinco da manh'£
nada diferente
chegamos finalmente
ao dia de amanh'£
Eu trago comigo os estragos da noite
Eu trago comigo os estragos da noite
Eu trago comigo os estragos da noite
(escondo meu rosto entre escombros da noite0
um ditador deposto
marcas no rosto
um gosto amargo na boca
uma certeza
só uma certeza:
"da próxima vez, só u'sque escocês"
[ Anoiteceu Em Poa lyrics found on http://lyrics.my ]
duas fichas telefônicas
um telefone que n'£o p'ra de tocar
(ningu'm atende)
eu n'£o entendo
t'£o fazendo onda
t'£o fazendo charme
um alarme de carro que n'£o para de tocar
Eu trago comigo os estragos da noite
Eu trago comigo os estragos da noite
Eu trago comigo os estragos da noite
(n'£o nego, n'£o nego, n'£o)
um can''£o no r'dio
um vers'£o mal traduzida
um pastor exorciza no r'dio de um t'xi
AQUI ESTAREMOS EM NOME DE JESUS
uma certa impress'£o... uma certeza imprecisa
PARA PEDIR AO ANJO DE DEUS
"?quem n'£o precisa de uma vers'£o, uma tradu''£o?"
PARA COLOCAR AS MÞÆ’OS
NAS PROFUNDEZAS DO TEU CORPO
PARA ARRANCAR A MACUMBA
PARA A GLÞ"RIA
EM NOME DE JESUS CRISTO
um ditador deposto
marcas no rosto
um gosto amargo na boca
e a certeza...
de que o último dia de dezembro
' sempre igual
ao primeiro de janeiro
O GRÞÅ MIO VAI SER CAMPEÞÆ’O DO MUNDO
O RIO GRANDE DO SUL E O BRASIL
VÞÆ’O VIVER UMA MADRUGADA
QUE NÞÆ’O TERMINAR'
ANTES DO SOL NASCER
Eu trago comigo os estragos da noite
Eu trago comigo os estragos da noite
Eu trago comigo os estragos da noite
(meu reino por um rosto, pelo resto da noite)
noites que passaram
noites que vir'£o
noites que passamos
lado a lado em solid'£o
noites de inverno
noites de ver'£o
noites que viramos
esperando o sol nascer
esperando amanhecer
esperando o sol nascer
amanheceu em Porto Alegre
amanheceu em Porto Alegre
amanheceu em Porto Alegre
amanheceu...
SEIS HORAS QUINZE MINUTOS ZERO SEGUNDO
recome'a tudo l' fora
"'here comes the sun"
"the sun is the same in the relative way but you are older"
SEIS HORAS VINTE MINUTOS ZERO SEGUNDO
recome'a tudo l' fora
nas esquinas, nas escolas
um litro de leite
meio quilo de p'£o
SEIS HORAS TRINTA MINUTOS ZERO SEGUNDO
recome'a tudo l' fora
neguinho da Zero Hora
vende manchetes
quinze pr'as sete da manh'£
chegamos finalmente
ao dia de amanh'£
... em Porto Alegre!
Contribui''£o:
Leandro Maciel
lmaciel@rol.com.br